Protocolo P25

O que é P25?
P25 é um padrão criado para os fabricantes de equipamentos digitais de comunicação sem fio que são interoperáveis. Algumas vezes conhecido como Projeto 25 ou APCO25.

O Sistema P25 proporciona comunicação segura e confiável interna e entre agências governamentais, em especial aquelas voltadas a serviços de emergência. Intra e interoperabilidade são necessárias e essenciais para respostas rápidas, eficientes e coordenadas em serviços de missão crítica.


Quais são algumas características e recursos do P25?

Mais escolhas e acessibilidade

  • Com um padrão definidos, os governos podem comprar equipamentos compatíveis de vários fornecedores ao selecionar seu sistema de comunicações, economizando recursos públicos e tendo a liberdade de escolha de uma vasta gama de recursos.


Amigável e fácil de usar

  • Um treinamento mínimo de sua equipe é exigido para operar os equipamentos P25


Digital e analógico

  • Os rádios P25 podem se comunicar com o legado de rádios no modo analógico  e com outros rádios P25 de qualquer marca nos modos analógico e digital.
  • Rádios P25 podem ser usados no modo "talk around", sem equipamentos intermediários entre dois rádios, no modo convencional, onde dois rádios se comunicam através de uma repetidora ou estação fixa sem troncalização ou modo troncalizado. (Troncalização significa que os sinais são automaticamente dirigidos a um canal por uma repetidora ou estação fixa). Os modelos de rádios P25 da Icom oferecem os três tipos de comunicação em um único equipamento.


Melhor aproveitamento do espectro de rádio

  • Uma rede P25 tem capacidade para administrar o tráfego e permite a ampliação da rede mesmo em áreas onde o espectro de rádio está congestionado e há muita restrição por parte da Anatel para a concessão de novas licenças.

 

Conformidade CAP
CAP Compliant Radios by Icom
O  Programa de Avaliação da Conformidade do Projeto 25 (P25CAP) é um programa voluntário que demonstra a adesão de um fabricante de equipamentos P25 aos padrões de desempenho e interoperabilidade. Órgãos federais norte-americanos de segurança pública que recebem recursos federais para a compra de equipamentos P25 são obrigados a comprar os produtos com conformidade CAP.

O P25CAP exige que os fabricantes P25 submetam seus produtos à rigorosa análise e certificação do DHS (Department of Homeland Security, ou Departamento de Segurança Nacional) dos Estados Unidos. Os fabricantes devem ainda liberar a Declaração de Conformidade do Fornecedor (SDoC) e um relatório de testes (STR). Certificações e declarações são postadas no website do DHS para que os órgãos de segurança pública americanos possam facilmente identificar os fabricantes que estão em conformidade com o P25CAP.

Os rádios Icom modelos IC-F9011 (portátil) e o IC-F9511 (veicular/fixo) tem certificação P25CAP. Ambos equipamentos são compatíveis com legados e podem ser facilmente integrados a um parque já existente de rádios. Esses rádios também atendem às especificações MIL-STD-810 e foram testados para proteção contra poeira e respingos de água.

Declaração e certificação P25CAP do rádio IC-F9011

Declaração e certificação P25CAp do rádio IC-F9511
 


P25 é um padrão Norte Americano
P25 é um padrão digital desenvolvido nos Estados Unidos. É um padrão também usado na Austrália, Brasil e vários outros países. P25 é diferente do protocolo TETRA, comumente usado na Europa.


Encriptação AES e DES 
Apesar do P25 ter sido desenvolvido em parceria com o DHS, o seu uso não está limitado a agentes governamentais pois está aberto ao uso do público em geral (devidamente licenciado). Uma prova é que o P25 está muito popular em empresas ferroviárias dos EUA.

Por esse motivo foi criado o Federal Information Processing Standard (FIPS) 140-2 que é um padrão de segurança de computadores do governo americano, usado para credenciar os módulos criptográficos. O Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST) dos EUA publicou a séria FIPS 140 para coordenar os requisitos e normas para os módulos de criptografia que incluem componentes de hardware e software. Agências e departamentos federais dos EUA podem endossar que o módulo em uso é atendido por um FIPS 140-1 

Agências e departamentos federais pode validar que o módulo em uso é coberto por um certificado FIPS 140-1 ou FIPS 140-2 que especifica o nome exato do módulo, hardware, software, firmware e/ou números de versão applet. Os módulos criptográficos são produzidos pelo setor privado ou de comunidades de código aberto para uso pelo governo dos EUA e de outros setores regulados (como instituições financeiras e de saúde) que coletam, armazenam, transferem, compartilham e divulgam informações sensíveis, mas não classificados (SBU) .



Qual é o futuro do P25?
Existem duas fases no desenvolvimento do P25. A Fase 1 está finalizada. Ela especifica o uso de largura de banda de 12,5 kHz em modo analógico, digital ou misto. Dessa forma, fica garantida a compatibildade com sistemas legados antigos.

Foi aprovado o uso de TDMA com dois slots e o uso de 6,25 kHz FDMA é condiderado como uma segunda opção. I Icom já possuí modelos de rádios e repetidoras que operam usando espaçamento real digital de 6,25 kHz. No entanto esses equipamentos usam protocolos diferentes (IDAS, via NXDN™, D-STAR) que não são compatíveis com P25. Dessa forma, a Icom já tem grande know-how em tecnologia digital 6,25 kHz.
 

 

 
© 2016 Radiohaus/PRO - CG Propaganda